A CONQUISTA DO ÉDEM
Na Portugal de 1497, cinco cavaleiros da Ordem de Cristo saem numa missão não oficial, rumo a mares desconhecidos.
  
  
O SEGREDO DO ORÁCULO PERDIDO
Neco, menino maroto, órfão de pai e mãe, admirava desejoso a cidade por trás das grades do muro do orfanato...
  
  
LIVRO LÚDICO
No intuito de criar um modo de atrair a atenção de pessoas – de qualquer faixa etária – para a leitura, além de proporcionar uma forma diferente...
  
  
MARGARIDA NO JARDIM
Narra com simplicidade o ciclo natural da vida. Usa a natureza como parâmetro, permitindo à criança um contato direto...
  
  
O MEMORIAL DA BRUXA
Tambores ressoam escondidos na mata. O coração do invasor marcha no mesmo ritmo....
  
  
O MISTÉRIO DAS PIRÂMIDES
Emoções, emoções e mais emoções, mil cores neste romance que deixa o leitor na expectativa daquilo que, até à ultima....
  

   
 

Neco, menino maroto, órfão de pai e mãe, admirava desejoso a cidade por trás das grades do muro do orfanato. Apesar de ainda jovem, sonhava em conquistar todos os prazeres que o destino lhe negava.
Sempre rebelde, não respeitava os professores, fugia da aula e não fazia as tarefas. Porém naquela manhã algo mudaria sua vida para sempre.
(tatei o lado interno da página nº 02 e tente descobrir os personagens da cena >)

01

- Pálido entreabriu os lábios, mas não foi capaz de gritar.
Não tema. - soou a voz ainda mais aterrorizante da velha diante dele.
- Eu não tenho medo. - fingiu coragem. - O que a senhora quer? - perguntou com voz firme.
A velha, desdentada e vestida de trapos, então falou:
- Quero lhe dar a chave para o mundo dos prazeres que você tanto deseja. Posso lhe ensinar “O SEGREDO DO ORÁCULO PERDIDO”.
Desconfiado, Neco ficou e ouviu tudo o que a velha tinha a lhe dizer.

02

Da longa conversa, Neco saiu com uma tarefa: ler um livro até o próximo encontro. Então, trocaria a história lida pelo “SEGREDO DO ORÁCULO”.
Entusiasmado, cumpriu a tarefa, se sentindo o próprio personagem: um guerreiro alado que salvava a cidade de um horrível monstro.( tateia o lado interno da página nº 03)
Certo do dever cumprido, esperou a velha no mesmo lugar e hora. Quando ela chegou, esta foi logo cobrando a tarefa. Neco relatou com precisão a história e ambos perderam-se em comentários.
Quando o tempo já se fazia longo ela foi embora, dizendo que precisava de outras histórias, antes de revelar  “ O SEGREDO”.

03

Ansioso, a cada semana Neco lia um livro diferente, vivendo as aventuras de ser um cowboy em seu cavalo, ou um marinheiro em seu navio e todos os personagens que passavam a fazer parte do seu mundo. (agora, tateie o interior da páginas nº 04 e 01)
A vontade de descobrir “O SEGREDO DO ORÁCULO PERDIDO” o fazia consumir livros e mais livros. E, assim, meses se passaram, e a velha sempre dizia que ele não estava preparado e que precisava ler mais livros.

04

Os encontros estenderam-se por mais de um ano e Neco não mais questionou a revelação do tão desejado “SEGREDO”.
Intrigada com a indiferença do menino, a idosa senhora enfim questionou:
¾ Meu jovem, você não quer conhecer “O SEGREDO DO ORÁCULO”?
Neco, olhou para ela em silêncio por um instante e, erguendo o livro que trazia nas mão, disse, simplesmente:
¾ Só é um segredo quando nos falta coragem para desvendá-lo.
Neco aprendera que, para conquistar um futuro melhor, precisava primeiro abrir as portas do conhecimento, único caminho seguro para o tão desejado sucesso.
 (tatei o interior da página nº 05 e descubra os amigos que rodeiam Neco)

FIM

05

Alda Andreia Therkovsky

 
  
  
  
  
  

Clique na imagem para ampliar